Paper Transformer: Optimus (prototype)

Transformer de Papel: Optimus 1

Há anos (literalmente) que comecei esse projeto e ainda não consegui acabar; então estou postando o que já tenho na internet caso alguém se interesse. Acho que o encaixe da cabeça ainda não está funcionando como deveria (eu teria que imprimir e construir de novo para testar). Até hoje só imprimi e construí usando uma impressora monocromática, então não tenho fotos coloridas do projeto pronto.

Quem quiser construir um, basta imprimir o PDF. O arquivo SVG é o projeto feito no Inkscape.

optimus1instructions

Download PDF

Download SVG

Mais fotos depois do link.

Continuar lendo

Memórias estranhas de infância: tartaruga gigante

Quando eu era pequeno, por volta dos 5 ou 6 anos, eu assisti a um filme que passava na televisão, numa tarde de sábado com meu pai (eu acho que era sábado, porque eu me lembro que era de tarde e meu pai estava comigo). Seria só mais um filme perdido de uma tarde de sábado se o filme não tivesse um monte de cenas estranhas que impressionaram minha mente de criança pequena; eu me lembro muito pouco da história do filme em si, mas me lembro de uma tartaruga gigante, saindo das profundezas do oceano, afundando um barco. Havia uma cena inclusive onde um dos caras que estava no barco ficava enroscado em uma corda, que ficava enroscada na tartaruga, e quando esta saiu nadando de volta para as profundezas levou o pobre cara afogado junto.

Basicamente eu só me lembrava disso. Essas imagens ficaram no fundo das minhas memórias de infância, misturadas com imagens de outros filmes e seriados da época – me lembro de assistir por exemplo a Túnel do Tempo e Daniel Boone quando eu era pequeno, apesar de não entender bem as histórias.

Mas a imagem da tartaruga gigante ficou na minha memória de uma forma diferente… aquela lembrança me dava medo. Eu até me lembro de ficar perguntando pra meu pai, durante o filme, se existia um bicho daqueles, e ele me dizendo que era só filme. Eu me lembro de ter ficado assustado vendo aquela tartaruga gigante, saindo do fundo do mar, destruindo o navio como se fosse de brinquedo, e afundando. Eu até me lembro de outras épocas da minha infância, passando férias na praia, eu olhando pro horizonte do mar e pensando se, lá no fundo do mar, onde ninguém ia, se não existiria mesmo um monstro daqueles – e o pensamento me dando medo.

Mas, enfim, fui crescendo e, a cada 5 anos ou mais, essa memória de infância vinha por algum motivo, e eu perguntava pros meus amigos e colegas, ou até a meus pais, se eles lembravam daquele filme velho. Ninguém lembrava. Ninguém tinha nem a menor ideia de que filme era aquele; para todos os efeitos era como se eu tivesse sonhado com aquilo, ou misturado algumas cenas das minhas memórias de infância e inventado aquele filme. Nem meus pais, nem nenhum amigo meu nunca tinha visto. Perguntavam até se eu não tinha sonhado com aquilo. Mas a memória me era real demais; eu tinha certeza de que o filme existia.

Por volta de 1996/97 eu já estava saindo da faculdade e tinha acesso (discado) à internet (que não tinha tantos sites como hoje, mas enfim…) aquela velha memória de infância volta e eu pesquiso, pesquiso, pesquiso (não tinha Google naquela época, as pesquisas eram no Altavista), e não acho nada. Procuro por “giant turtle movie” e afins, mas nada.

A cada 3 ou 4 anos a memória vinha, eu pesquisava novamente, e não achava nada. Nada. Olhava sites sobre filmes antigos, filmes classe B, filmes trash, pesquisava com todos os termos possíveis, e nada. Perguntava a meus colegas de trabalho, amigos, quem estivesse perto, e ninguém NUNCA tinha visto esse filme, nem ouvido falar.

Até que um dia – um dia – já adulto, há uns 3 anos atrás, eu lembrei novamente deste filme. Pesquisei. E achei um blog onde um cara contava quase a mesma história: viu um filme quando era pequeno que deixou ele impressionado, as imagens ficaram na memória, a cada tantos anos lembrava disso, perguntava pros amigos e ninguém tinha a menor ideia de que filme era aquele… veja a história dele aqui, em inglês.

E foi só então, depois de tantos anos, que eu FINALMENTE soube que não era um sonho e que o filme existia mesmo! O nome dele é The Bermuda Depths, foi feito pra televisão nos anos 70, e realmente foi pouco visto e conhecido. Mas por ser um filme meio ‘impressionante’ – o enredo tinha um pouco de sobrenatural, cenas ‘artísticas’ com cores vibrantes, fora outras coisas incomuns como a tartaruga gigante – quem viu esse filme quando criança ficou com as imagens na memória. Tem VÁRIOS blogs e posts na internet sobre pessoas na mesma situação que eu. Por exemplo, este outro comentário de um brasileiro sobre o filme (tem o filme para download).

Resolvido o mistério de mais de vinte anos, eu baixei o filme e vi uns pedaços (não tive paciência pra ver todo; achei chato) mas revi principalmente as cenas que estavam enterradas na minha memória. É um filme feito com pouco orçamento, com “efeitos especiais” bem simples mesmo. Tipo, o navio que a tartaruga destrói como se fosse de brinquedo é de brinquedo mesmo, a tartaruga é um boneco, e assim por diante. É o tipo de coisa que você assiste hoje e pensa: “que negócio mal feito”. Mas pra mim é estranho; quando eu assisto a essas cenas hoje, o adulto dentro de mim pensa “olha que boneco mais mal feito”, e ao mesmo tempo, ao mesmo tempo, a criança de 5 anos dentro de mim treme e fica assustada, olhando aquele “monstro” gigante, indo pro fundo do mar, sumindo na imensidão. É estranho.

Achei este vídeo no youtube com umas cenas misturadas do filme, pra quem quiser ter uma ideia. Nada especial, só mais um filme estranho de baixo orçamento dos anos 70. E pra mim um mistério resolvido de quase 30 anos.

Trovão Negro

Chernaya Molniya poster

Chernaya Molniya, o Trovão Negro

Conhece o conceito básico da história do Homem-Aranha? Garoto tímido, de família humilde, apaixonado por uma menina na escola que não dá muita bola pra ele… de repente ganha super-poderes, perde a figura paterna, e seguindo a lição de vida deixada pelo “pai”, passa a usar seus novos dons para ajudar as pessoas.

Pega isso aí, põe em russo, mistura alguns clichês de filmes como Homem de Ferro e De Volta Para o Futuro (e eu ainda diria do filme que originou o remake Flubber). O resultado é Trovão Negro. Sério, só faltou uma cena com o pai do cara dizendo pra ele “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”.

Claro que tem diferença, o garoto não ganhou super-poderes e sim um carro voador. Mas tem até o vilão que resolve fazer um carro melhor (assim como o Iron Monger), mas para esse carro realmente funcionar ele precisa do “segredo” do carro original (assim como o Reator Arc do Homem de Ferro).